20 Fotos de quando o Racismo era legalizado nos EUA

Parece que foi há muito tempo atrás, mas não. Até 1964, quando a Lei dos Direitos Civis (1964) e da Lei dos Direitos de Voto (1965) entraram em vigor, o racismo era legalizado nos estados Unidos.

Significa que haviam leis que não só permitiam, mas incentivavam que as pessoas segregassem as outras apenas pela tonalidade de cor da pele.

Isso, é claro, reflete até a atualidade. E essa atrocidade teve tanta força que tem impacto em países de todo o mundo. Até no Brasil, onde o povo é miscigenado. Ou seja, praticamente todos nós temos sangue negro correndo em nossas veias.

Sem falar que a humanidade é muito hipócrita e burra, no mínimo, ao propagar qualquer espécie de racismo ou xenofobia. Pois todos viemos do mesmo lugar: da África.

É aquela história, quando o líder de um partido nazista descobriu que tem sangue negro. Veja aqui!

Abaixo você confere algumas imagens que mostram, de forma bem perturbadora, como era a vida dos negros alguns poucos anos atrás.

Fotos de quando o Racismo era legalizado nos EUA

“Sala de Espera para Negros”. Charles N. Atkins com a esposa e os filhos Edmond, 10, e Charles, 3, observam placa na Estação Santa Fe, na cidade de Oklahoma (Oklahoma), em 25 de novembro de 1955.
“Bebedouro apenas para gente ‘de cor'”. homens bebem água separadamente.
Sala de aula segregada no interior do Estado da Geórgia, em 1941.
Negros e brancos sentados em áreas separadas de um ônibus, em conformidade com a lei de segregação da Carolina do Sul, em abril de 1956.
“Salve nossas crianças da praga negra”. Bandeira dos Estados Confederados e dos EUA tremulam em carro estacionado no Capitol Hill, em Nashville, onde o então governador Frank Clemente se encontrava com uma delegação de partidários do segregacionismo em 24 de janeiro de 1956.
O Viajante da Liberdade (ativista dos direitos civis e dos direitos da população negra) James Zwerg após um ataque de brancos que eram a favor da segregação em um terminal de ônibus em Montgomery, Alabama, em 20 de maio de 1961. Zwerg permaneceu na rua por mais de uma hora esperando atendimento médico, já que as “ambulâncias brancas” se recusaram a tratá-lo.
O policial aposentado Benney Oliver, de Jackson (Mississippi), chuta cruelmente Memphis Normam, um estudante negro que aguardava para ser atendido em uma lanchonete. Ao redor, clientes brancos incentivam espancamento.
Estudante branco bate em boneco que representava homem negro enforcado ao lado de escola em Little Rock, Arkansas, em 3 de outubro de 1957; nesta data, 75 estudantes do local fizeram um protesto a favor da segregação racial.
Brancos gritam contra os Baker, a primeira família negra a se mudar para Delmar Village, bairro em Folcroft, Pensilvânia, em 1963.
Criança de 7 anos usa um uniforme da Klux Klux Klan em manifestação em 14 de abril de 1956. Na porta do carro, o cartaz: Brancos do Sul são os melhores amigos dos negros, mas integração não.
Buddy Trammell (“Nós, estudantes da escolha Clinton, não queremos negros em nossa escola”) , Max Stiles (“Não iremos para a escola com negros”) e Tommy Sanders “(Greve contra a integração na Clinton”), estudantes da Clinton High School, na cidade de Clinton, Tennessee, fazem protesto após sua escola apoiar a integração, em 27 de agosto de 1956.
Estudantes, mais tarde conhecidos como Little Rock Nine, formam grupo de estudos após serem proibidos de entrar em escola da cidade de Little Rock, em 13 de setembro de 1957.
Johnny Gray, 15, desfere soco em estudante branco durante uma briga em Little Rock, Arkansas, em 16 de junho de 1958. Johnny e sua irmã, Mary (de pé atrás dele), estavam indo para sua escola (segregada) quando os dois garotos brancos mandaram que saíssem da calçada.
Edward R. Fields e James Murray, opositores das Leis dos Direitos Civis e membros do National States Rights Party, enforcam boneco que representava Martin Luther King Jr. em Birmingham, Alabama, em 6 de maio de 1963.
Polícia examina destroços de uma escola que havia recentemente abolido a segregação e que foi dinamitada por brancos em Nashville, Tennessee, em 10 de setembro de 1957. O muro leste e quatro salas de aula foram destruídos. O ataque ocorreu após uma única criança negra de 6 anos ter sido admitida na instituição.
Roy Lee Howlett, 14, posa ao lado de carro pintado com mensagens a favor da segregação em Dallas, em 31 de agosto de 1956.
David Isom, 19, ultrapassa a linha divisória de cores em uma das piscinas públicas segregadas de sua cidade em 8 de junho de 1958; como resultado, a instalação foi fechada pelas autoridades.
Membros do Partido Nazista Americano cercam pessoas sentadas em balcão de lanchonete em farmácia de Arlington, Virgínia, em 1960.
Integrantes da KKK formam círculo em volta de uma cruz em chamas durante protesto em Albany, Geórgia, que contou com a presença estimada de 3.000 pessoas, em 1962.
Ativistas dos direitos civis (com cartazes escritos: “Eu sou um homem”) são impedidos de protestar pela Guarda Nacional em Memphis, Tennessee, em 1968.

 

Tem alguma dica interessante pra gente? Uma nerdice legal que você viu? Que você criou ou curte? Manda para [email protected].

Créditos das Fotos: Bettmann Archive | Getty Images

Via

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...