Destaque

8 dicas de como se livrar do McDonalds e lanches Fast Food

Mcdonalds_Is_Evil

Mcdonalds_Is_Evil

Lanches fast food estão sempre no topo das listas dos itens que fazem mal para a saúde. Curiosamente, as suas filas aumentam a cada dia. Esses sorrateiros lanches rápidos resolvem a fome de maneira fácil, são relativamente baratos e vendem a sensação de muuuito prazer. Mais ou menos como as drogas agem.

Parar de comer em restaurantes fast food exige muita força de vontade. Primeiro, porque você é o tempo todo bombardeado por um marketing sem fim – que inclusive afeta muito as crianças. Segundo, e o mais comum, é fácil cair na armadilha e optar pelo lanche mais “prático”.

Particularmente, acho libertador não fazer as coisas por hábito, comodismo ou por influência externa; é realmente importante pensar bem antes de abrir a boca. Estas, dicas, portanto, servem como uma ajuda para você saber como se livrar do McDonald’s & Cia. No estilo ‘rehab‘ das comidas trash.

Abaixo 8 maneiras de como se livrar do McDonalds e lanches Fast Food

1 – Faça o seu próprio hambúrguer

carne-de-hamburguer

Hambúrguer é uma maravilha dos deuses e você não precisa ficar sem ele. Basta fazer o seu! Aqui vai então uma receita esperta para você fazer quatro suculentos hambúrgueres:

Compre 500 gramas de carne moída (de sua preferência) e tempere com sal, cebola e o que mais você goste (salsa, pimenta calabresa, orégano, etc.) misture tudo; modele os discos (não muito grossos) de hambúrguer com as mãos e coloque na frigideira com um fio de azeite. Frite por cerca de quatro minutos em cada lado e pronto. Delícia pura!

2 – Coma Sushi

sushi

Está passeando no shopping, bateu aquela fome e não tem nada para comer? Invista em um combinado de sushi. Se você não come sushi está mais do que na hora de aprender. O prazer de saborear um sushi é anos luz melhor do que morder qualquer lanche do Mc. E o melhor é que você não se sente culpado, porque comeu bem e comeu saudável.

3 – Reassista Super Size Me com olhar clínico

super_size_me

Talvez você tenha esquecido, mas se você já assistiu Super Size Me sabe que o protagonista passou mal a beça se alimentando só de McDonald’s. Recomendo que você reassista-o com um olhar clínico. Vai ser esclarecedor!

4 – Não pule as refeições

refeicao

Assim como tudo que é vivo, nosso corpo também funciona como um relógio; então, se você cumpre horários para as refeições é mais fácil resistir a tentação de cair em armadilhas fast food. Parece chato, mas a vida fica muito mais fácil com o nosso corpo regulado. Menos stress, sabe?

5 – Carregue um lanche com você

castanhas

Um lanche pode ser uma maçã, uma banana, uma mexerica, um punhado de castanhas, amêndoas, frutas secas ou um sanduíche natural. Alimentos deliciosos que forram o estômago entre uma refeição e outra.

6 – Leve água na mochila

beber_agua1

Água cura, água limpa, água purifica. Se eu pudesse eleger um item preferido da minha vida eu elegeria água. Ela controla a ansiedade, acalma e evita que a gente coma por compulsão. Experimente carregar uma garrafa de água na mochila e quando sentir vontade de comer porcarias, tome um gole e pense duas vezes.

7 – Olhe a tabela nutricional dos alimentos

tabela nutricional

A tabela nutricional é um poderoso aliado para a sua saúde. E não adianta só olhar o número de calorias que o produto tem. Preste atenção, principalmente, do que ele é composto. Quais são os ingredientes usados na sua fabricação.

Você vai se surpreender com o número de compostos químicos que você não sabe e, provavelmente, nunca saberá o que é. Faça um favor a você e, de agora em diante, leia a tabela nutricional das embalagens.

8 – Não queira comer junk food

junk_food

Antes de tudo entenda o comprometimento que você está fazendo com a sua saúde. Para não comer, você precisa não querer comer. É uma questão de escolha.

Lembre-se que se alimentar bem também é uma questão de inteligência.

Leia mais artigos em nossa categoria Viva Bem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Categorias
DestaqueLifestyleNewsViva Bem

Jornalista interessada em arte, tecnologia, cultura e sempre em busca de novas histórias. Se você tem uma, não deixe de me contatar no Facebook, Instagram ou no Twitter.