Cinema e TV

Frozen – Uma Aventura Congelante – Crítica

frozen

frozen8

Frozen – Uma Aventura Congelante é mais uma das histórias da Disney sobre princesas, príncipes, homens simples com bom coração, poderes especiais, traições e muitas canções. Inspirado no conto The Snow Queen (A Rainha da Neve), do autor dinamarquês Hans Christian Andersen, o filme gira em torno da destrambelhada princesa Anna e da sua irmã Elsa.

Dona no trono de Arendelle, Elsa nasceu com um poder especial que transforma tudo o que toca em gelo. Depois de um acidente envolvendo a sua irmã ainda criança, Elsa passa a viver isolada das outras pessoas evitando contato com Anna. Por conta disso, Anna sofre de carência afetiva e, como é romântica e ingênua, confia fácil em quem lhe dá um pouco de atenção.

No dia em está sendo coroada como rainha, Elsa provoca um acidente que instaura o inverno eterno no reino e parte sozinha em busca de liberdade nas montanhas. Sem deixar que a irmã desapareça, Anna deixa o reino nas mãos do recém-conhecido príncipe Hans e monta em um cavalo em busca de Elsa. No caminho, ela encontra Olaf, um boneco de neve que adora dar abraços calorosos, Kristoff, um homem rude das montanhas, e a sua leal rena Sven.

Frozen-9

Escondida em um castelo impecavelmente feito de gelo, Elsa finalmente desabrocha e não tem planos de voltar. Neste enredo, vemos um filme rico em efeitos especiais e com um visual 3D bem trabalhado, que simula neve caindo na sala do cinema e, diga-se de passagem, o ar condicionado ajuda a entrarmos no clima. O alívio cômico causado pelo adorável boneco de neve Olaf e as trapalhadas de Anna dão leveza e graça à história – que, como podemos notar, não é muito inovadora.

O que pode incomodar um pouco são as canções. Sabemos que a Disney gosta de músicas em seus filmes, e em Frozen ela usa e abusa do recurso. O longa começa cantado e termina cantado. É preciso ser paciente, lembrar que o filme é destinado às crianças e entrar na dança para não ficar emburrado.

Frozen – Uma Aventura Congelante é dirigido por Chris Buck (Ta Dando Onda) e Jennifer Lee (Detona Ralph) e a versão brasileira conta com a dublagem de Fábio Porchat que, apesar de ter uma voz característica, combina super com o aloprado Olaf.

Mais que falar de elementos da natureza, o filme sugere que o amor é a solução dos problemas e que é preciso ficar atento ao que realmente significa o “amor verdadeiro”. Uma boa dica para as crianças e uma ótima opção para espantar o calor neste verão.

Os personagens de Frozen – Uma Aventura Congelante

FROZENFROZEN FROZEN FROZEN FROZEN FROZEN FROZEN Nota: 3/5

3estrelas

Frozen – Uma Aventura Congelante

frozen-12

Diretores: Chris Buck, Jennifer Lee
Produtor: Peter Del Vecho
Gênero: Aventura | Comédia de animação
Data de lançamento: 03 de janeiro de 2014

Assista ao trailer

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Categorias
Cinema e TVCríticasCríticas de FilmesNews

Jornalista interessada em arte, tecnologia, cultura e sempre em busca de novas histórias. Se você tem uma, não deixe de me contatar no Facebook, Instagram ou no Twitter.