Mundo Geek

Japoneses criam drones que trabalham como abelhas

Japoneses criam drones que trabalham como abelhas

É inevitável que as abelhas serão extintas em alguns anos. Todas elas estão, aos poucos morrendo. E isso pode ser um problema grave para a natureza, levando em conta o trabalho delas de polinizar flores e plantas.

Pensando nisso, cientistas japoneses criaram pequenos robôs drones que fazem o trabalho das abelhas. Ou seja, eles polinizam.

Os drones feitos para substituírem as abelhas

O sistema, descrito na revista Chem, está longe de estar pronto para ser enviado para campos agrícolas, mas poderia ajudar a pavimentar o caminho para o desenvolvimento de técnicas automatizadas de polinização, numa época em que as colônias de abelhas estão sofrendo declínios acentuados.

Em plantas de floração, o sexo envolve frequentemente um trio. As flores que procuram obter o pólen de suas partes masculinas em partes femininas de outra flor precisam de um enviado para carregá-lo de um para o outro. Esses terceiros são animais conhecidos como polinizadores – um grupo diversificado de criaturas que inclui abelhas, borboletas, pássaros e morcegos, entre outros.

Criaturas polinizadoras são necessárias para a reprodução de 90% das plantas com flores e um terço das culturas alimentares humanas, de acordo com o Serviço de Conservação de Recursos Naturais do Departamento de Agricultura dos EUA. As principais são as abelhas -, mas muitas populações de abelhas nos Estados Unidos estão em declínio acentuado nas últimas décadas, provavelmente devido a uma combinação de fatores, incluindo produtos químicos agrícolas, espécies invasoras e mudanças climáticas.

Esses pequenos drones basicamente carregam o pólen de uma flor para outra, mantendo assim a ordem biológica do mundo.

Novamente a tecnologia nos surpreende!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Categorias
Mundo GeekTecnologia

Jornalista, co-fundador do Geekness. Foi editor do GamesBrasil, TechGuru e BABOO e repórter das revistas MOVIE, EGW e Nintendo World. Curta o Geekness no Facebook!