Plantas sentem dor? A ciência diz que sim

Plantas sentem dor? A ciência diz que sim

O cheiro da grama cortada pode remeter a nós como uma sensação boa, de frescor, ar puro, campo. Mas para as plantas, isso pode ser diferente. De acordo com um estudo alemão, as plantas sentem dor, ou ao menos passa por stresse, ao serem cortadas. E aquele cheiro característico nada mais é do que um pedido de socorro.

Para se proteger, as plantas empregam uma série de respostas moleculares. Estas comunicações químicas podem ser usadas para envenenar um inimigo, alertar as plantas circundantes para possíveis perigos ou atraírem insetos úteis para executar os serviços necessários para se salvarem.

Plantas sentem dor?

Segundo a pesquisa do Instituto de Física Aplicada da Universidade de Bonn, na Alemanha, além de ter um ”alerta químico” com o cheiro, elas também emitem ondas sonoras.

“Apesar de não serem audíveis para o ouvido humano, as vozes secretas de plantas têm revelado que os pepinos gritam quando estão doentes, e as flores lamentam quando suas folhas são cortadas”, revela o estudo.

Às vezes, a defesa molecular de uma planta desempenha um papel de reciprocidade. Seria mais ou menos como “comprar proteção”. Por exemplo, as plantas que produzem cafeína usam o produto químico como autodefesa, mas também dá às abelhas um “boom” de cafeína.

As abelhas com cafeína tratam a planta como se estivessem na esquina de um café, retornando novamente e deixando seus serviços de polinização como pagamento.

Há também evidências de que as plantas podem ouvir-se sendo comidas. Pesquisadores da Universidade de Missouri-Columbia descobriram que as plantas compreendem e respondem a sons de mastigação produzidos por lagartas que estão comendo elas. Assim que as plantas ouvem os ruídos, eles respondem com vários mecanismos de defesa.

Alguns cientistas dizem que esses complexos sistemas de comunicação – que emitem ruídos por meio de gás quando em perigo, signifique que as plantas sentem dor. Outros, que seria necessário um cérebro para haver dor.

De qualquer forma, não deixa de ser um cenário preocupante para quem só se alimenta de salada e vegetais, na esperança de não causar dor à seres vivos.

Até mesmo por não compreendermos o sistema de comunicação, inteligência e ciclo de vida das plantas, talvez haja uma subestimação geral em relação ao funcionamento biológico deste tipo de ser.

À medida que crescem, as plantas podem alterar suas trajetórias para evitar obstáculos ou buscar suporte com seus galhos, ramos. Esta atividade decorre de uma rede biológica complexa distribuída pelas raízes, folhas e hastes das plantas. Esta rede ajuda as plantas a se propagar, crescer e sobreviver. Árvores em uma floresta, por exemplo, podem alertar seus familiares de ataques de insetos.

Para nós, fica bem claro que todo ser vivo luta bravamente para sobreviver. E as plantas não são exceção.

 

Fontes: Krulwich | Feinberg | Pollan | DW HSW

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...