Blackguards – Crítica

Blackguards 03 Blackguards   Crítica

Blackguards é o novo game da Daedalic Entertainment, que já fez alguns jogos muito bacanas como Memoria e The Dark Eye. Todos eles cheios de elementos de fantasia, tema medieval, mágica e aventura.

Desta vez, a empresa resolveu inovar um pouco em seu modo de jogabilidade, e nos agraciou com um título de RPG estratégico. Bem do estilo de clássicos, como Final Fantasy Tactics, Vandal Hearts ou Front Mission.

bg1 1 1024x576 Blackguards   Crítica

Condenados a salvar o mundo

A história se desenrola a partir de um homem condenado pelo assassinato de uma princesa. No caso, sua namorada, que foi assassinada por um lobo. E, enquanto ele mesmo não sabe se é um criminoso ou não, ele se depara com outros dois caras com morais questionáveis – levando em conta que eles estavam na mesma prisão.

Este desajustado grupo fica com a singela missão de salvar o mundo de uma ameaça obscura. E é aí que começa a aventura.

Quem jogou alguns dos jogos citados, como Final Fantasy Tactics, vai compreender facilmente como funciona as batalhas e a estrutura do game em si. O jogador passa por pontos no mapa do mundo de Aventuria, entre cidades, masmorras, cemitérios e ambientes hostis, para lutar com as mais diversas criaturas e bandidos.

bg1 3 1024x576 Blackguards   Crítica

Táticas de combate quadrado por quadrado

As batalhas funcionam por meio de turnos e como se fosse um jogo de tabuleiro. Cada personagem conta com determinados quadrados para se movimentar e atacar. Dependo da classe (guerreiro, caçador ou mago), a distância para os ataques muda. Magias podem ser desferidas de longe, enquanto um machado atinge apenas no quadrado adjacente do personagem.

Os heróis também contam com uma árvore de habilidades, que variam entre adaptações de combate até poderes especiais. As magias/poderes e atributos gerais do personagem podem ganhar força com equipamentos. Há espadas, armaduras, elmos, escudos, cintos, cajados, adagas, luvas, botas, arcos, porretes ou machados para aprimorar a força dos personagens.

Cada cidade oferece mercadores, curandeiros ou tavernas para serem explorados. E entre uma batalha e outra, é sempre bom aprimorar os equipamentos e descansar, garantindo a sobrevivência dos guerreiros.

bg1 4 1024x576 Blackguards   Crítica

Blackguards é um jogo que traz uma história envolvente e uma jogabilidade que grande parte das produtoras se esquecem. Além disso, apresenta gráficos bonitos e uma boa ambientação sombria. O que o torna mais um desses jogos raros de RPGs estratégicos. Para quem sempre admirou este tipo de jogo, com certeza vale a pena conferir.

(A versão testada está em estágio de testes alfa. Portanto, é uma versão prévia e inacabada do game).

Blackguards

BG Blackguards   Crítica

Produtora: Daedelic Entertainment | Editora: Daedelic Entertainment | Plataforma: PC | Lançamento: 13/11/2013 | Gênero: RPG Tático | Site oficial: http://www.blackguards.de/

 

pixel Blackguards   Crítica

Sobre o autor

Jornalista que perambula pelas vielas da arte, games, cultura, cinema, ciência e assuntos relacionados. Curta o Geekness no Facebook!