Cinema e TV

Sin City 2: A Dama Fatal – Crítica

Sin City 2: A Dama Fatal - Crítica

Por mais que os críticos esperem um fracasso de bilheteria, Sin City 2: A Dama Fatal tem toda uma áurea misteriosa que só por ouvir seu nome já dá vontade de comprar os ingressos. Entrar nas ruas escuras de Sin City é como pausar o tempo e viver por um momento em uma atmosfera perigosa e deliciosamente noir.

Nove anos depois da estreia do primeiro filme, Sin City 2: A Dama Fatal é novamente baseado em histórias de Frank Miller, com elementos da HQ Apenas Outra Noite de Sábado (Just Another Saturday Night) e duas outras histórias inéditas. O filme apresenta os mais intratáveis moradores da cidade cruzando o caminho de alguns de seus habitantes mais emblemáticos.

1280x720-1In

Sin City 2 é a sequência do primeiro filme e o enredo é todo sobre o poder feminino. Todas as três histórias apresentam de alguma forma como as mulheres articulam para conseguir o que querem. Vemos mulheres que usam a sexualidade para viver; mulheres que defendem um bairro inteiro e são um perigo até para o maior dos brutamontes; mulheres que usam toda a sua lábia para conseguir desarmar – ou armar – um homem; mulheres que deixam homens mais poderosos e com mais sorte… Na contramão, também assistimos o que essas tais mulheres são capazes de fazer com homens cegos de paixão.

Mesmo que não se admita, vide a masculinidade de seus integrantes, dá para perceber que quem manda de verdade na Cidade do Pecado são as mulheres. Essa abordagem faz muito sentido em uma cidade tão violenta como Sin City e já vale a ida ao cinema por isso.

sin_a

Para aumentar essa lista, também temos a chance de viajar no visual incrível de Sin City em preto e branco com cores vibrantes que se sobrepõe. Não há um momento sequer em que você não se sinta em uma HQ bem produzida e desenhada.

A francesa Eva Green, que interpreta a dama fatal Ava, é o brilho do elenco com toda a sua sensualidade hipnotizante. Acompanhamos também uma maravilhosa e insana Jessica Alba (Nancy); um corajoso Joseph Gordon-Levitt (Johnny) e um desprezível Powers Boothe (Senador Roark). Sem esquecer da pequena e inusitada participação de Lady Gaga, como a atendente Bertha.

Cada história é pontuada por explosões de violência criativa e o sangue é derramado de maneiras impiedosas. Ossos são rachados, rostos desfigurados e corpos estão crivados de balas por toda a cidade. Não é difícil desejar tapar os olhos para tamanha insanidade, mas é exatamente isso que se espera de Sin City: passear por um ambiente sombrio e violento e voltar para a casa com a sensação de que compreendeu um pouco mais os seres humanos quando vivem tomados pelo pecado.

Nota: 4/5

4estrelas

capaSin City 2: A Dama Fatal

Direção: Frank Miller, Robert Rodriguez
Elenco: Eva Green, Josh Brolin, Jessica Alba, Powers Boothe, Joseph Gordon-Levitt e mais
Gênero: Ação, Suspense, Drama
Nacionalidade: EUA
Lançamento: 25 de setembro de 2014

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Categorias
Cinema e TVCríticasCríticas de FilmesDestaqueNews

Jornalista interessada em arte, tecnologia, cultura e sempre em busca de novas histórias. Se você tem uma, não deixe de me contatar no Facebook, Instagram ou no Twitter.