Tecnologia e sociedade nas obras surreais de Tetsuya Ishida

O universo nunca deixa de ser um dos fatores mais misteriosos da humanidade. Desde que criamos consciência de quem somos, questionamos onde estamos. E o porquê. Isso gera inúmeras outras dúvidas, incertezas, teorias, históricas. Levando isso em conta, o site Learning Mind compilou dez teorias sobre o universo, para ver tudo de outra forma. E tentar compreender melhor do que isso tudo se trata. As teorias sobre o universo 10. Fenomenalismo O Fenomenalismo, ou Phenomenalism (fenômeno de aparição) sugere que não podemos conhecer as coisas em si, e só percebemos fenômenos, isto é: como eles aparecem. De acordo com este ponto de vista, não podemos conhecer a essência das coisas, mas reconhecemos a existência de objetos reais. Algo como “Eles têm de ser, mas não sabemos o que são”. Como o realismo, o fenomenalismo admite a existência de coisas reais, mas como idealismo reduz a consciência e conhecimento pois o mundo das aparências não pode ser conhecido, desvendado, estes são apenas fenômenos. 09. Realismo Fictício Por causa dos universos ilimitados e propostas de multiverso, esta teoria diz que tudo existe em algum lugar, pois tudo que imaginamos é verdade em algum universo. Personagens criados por Gabriel Garcia Marquez coexistem com os personagens de Watchmen em algum lugar, pois tudo é realidade em algum lugar. 08. Multiuniversos Esta é uma das teorias mais populares nos últimos anos. De que há universos muito semelhantes ao nosso, mas que são totalmente diferentes, em que quase tudo é possível; a quantidade desses universos é infinita e são conhecidos como universos paralelos. 07. Cérebro em um frasco Como a realidade é puramente baseada em sentimentos subjetivos e estímulos, não somos capazes de saber se esta é a realidade ou se, de fato, nosso cérebro é controlado por alguém ou algo; Poderia muito bem ser em um frasco onde é dito o que a pensar, ver e sentir. Esta é uma das ideias que aparecem no filme The Matrix. 06. Eternalismo Essa teoria afirma que o tempo é uma dimensão no espaço físico e que tanto o passado quanto o presente e futuro existem no mesmo plano, mas vemos apenas uma parte dessa dimensão. 05. Presentismo Oposição ao Eternalismo. O que acontece agora é tudo que existe e todo o resto é falso. Passado e futuro não são parte da realidade em que vivemos, são coisas imaginárias; o que aconteceu ou o que fomos só existem até que estejamos nos lugares novamente; Essa matéria só vai existir apenas quando você a lê, e o futuro é parte da imaginação, porque você não pode mesmo saber o que vai acontecer. 04. O mundo das ideias de Platão Para Platão, tudo o que vemos é uma mentira, porque sombras da realidade estão escondidas de nós; o pensador grego acredita que precisamos filosofar para obter alguns fragmentos da verdade, o que ele considera bom, e, embora nunca seja possível ver claramente, quando mais filosofemos, mais nos aproximamos da verdade. 03. Idealismo Segundo a Berkley, tudo já existe na mente de alguém, e nós só descobrimos estas "ideias". A filosofia idealista é dividida em dois: o subjetivo e o objetivo. Idealismo objetivo diz que tudo existia antes, e o objetivo afirma que tudo existe na mente do sujeito e não há nenhum mundo externo, um pouco de semelhança com o solipsismo. 02. Solipsismo Não há nada mais do que nós mesmos. O que projeta estas palavras está apenas dentro de nossa consciência, dentro de nós. A ideia implicaria que de fato é a mente que criou tudo o que existe no universo, apesar de não ser capaz de compreendê-lo. Por mais bizarra que seja a ideia, percebemos sonos como reais quando dormimos, embora o que acontece pode ser impossível. Neste momento, estamos convencidos de que é a realidade. Então, por que essa realidade não pode ser parte de nossa imaginação? Uma maneira de refutar esta teoria é dizer que o sujeito pode morrer, mas como você não morreu, não pode refutá-la. 01. A Grande Glaciação Esta teoria pressupõe que o universo tem uma certa quantidade de energia e um dia vai acabar, e irá produzir um efeito como aconteceu na Terra no passado. Universalmente, uma última e infinita glaciação em que toda a matéria pode morrer para sempre.

Estas são algumas das obras surreais de Tetsuya Ishida, um artista japonês que retrata as mazelas da tecnologia e a evolução em relação a sociedade.

As imagens são perturbadoras, mas ao mesmo tempo, hipnotizantes. Uma vez que começamos a reparar nas artes dele, fica difícil não querer ver as outras.

Ou até mesmo parar, observar e pensar.

Infelizmente Ishida teve um final trágico ainda quando jovem. Morreu aos 31 anos de idade em 2005, quando foi repentinamente atropelado por um trem.

Mais sobre as artes dele você encontra no site oficial do artista.

Obras surreais de Tetsuya Ishida

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...