Web

Zuckerberg é o maior ditador do mundo, diz criador do Pirate Bay

Foto: Gettyimages.

Todos nós sabemos que o Facebook abocanhou a Internet, junto de outras empresas de comunicação e gigantes da tecnologia.

Inclusive há um estudo de que 55% acreditam que o Facebook é a Internet em si.

Peter Sunde, o fundador do The Pirate Bay, comentou especificamente sobre isso no festival de tecnologia Brain Bar Budapest. Ele repetiu sua afirmação de que a Internet começou como um lugar quase perfeito e gratuito. E que desde então, a centralização corrompeu o anonimato e a diversidade da web.

Hoje, diz ele, a Internet está permanentemente quebrada, sem esperança de voltar a ideia de que um dia seria livre.

O maior ditador do mundo

“Tudo deu errado. Essa é a coisa; não se trata do que acontecerá no futuro, é sobre o que está acontecendo agora “, disse Sunde ao The Next Web. “Nós centralizamos todos os nossos dados para um cara chamado Mark Zuckerberg, que basicamente é o maior ditador do mundo, já que ele não foi eleito por ninguém”.

De acordo com ele não podemos mais voltar aos poderosos meios de controle submetidos por grandes empresas. E na última década, todas as principais companhias de tecnologia foram abocanhadas pelas cinco grandes corporações: Amazon, Apple, Facebook, Google e Microsoft.

Foto: The Next Web.

Sunde diz que essas empresas simplesmente possuem tudo sobre as pessoas, e que isso pode não ser tão ruim agora (pois elas usam isso apenas para oferecer propaganda direcionada), mas que no futuro pode haver um uso mais sinistro das informações.

“Estamos super felizes com os carros auto-dirigidos, mas quem é dono dos carros auto-dirigidos? Quem possui as informações sobre onde eles podem e não podem ir? “, Perguntou. “Eu não quero andar em um carro auto-dirigido que não pode conduzir-me a um determinado lugar porque alguém comprou ou vendeu uma cópia ilegal de algo lá”.

O fundador do Pirate Bay diz que as empresas são, por padrão, entidades amorais. Isso não é necessariamente um problema, é o modo como elas funcionam. O problema é que elas procuram o lucro como fim de tudo. E com o passar do tempo, elas vão precisar gerar mais dinheiro — o que pode influir em tornar a vida das pessoas cada vez mais dependentes delas.

“Perdemos essa luta há muito tempo”, disse Sunde à The Next Web. “A única maneira de fazer qualquer diferença é limitando os poderes dessas empresas – pelos governos – mas, infelizmente, a UE ou os EUA não parecem ter qualquer interesse em fazer isso. Eu diria que nós, como as pessoas, perdemos a Internet de devido à sociedade capitalista… Tivemos essa pequena abertura de uma internet descentralizada, mas a perdemos por sermos ingênuos”.

A sugestão de Sunde seria, por exemplo, forçar o Facebook a dar a propriedade de todos os dados aos usuários ou ser negado o direito de operar na União Europeia.

“Big data e o Tabaco são realmente semelhantes nesse sentido”, disse. “Antes, não percebemos o quão perigoso era o tabaco, mas agora sabemos que isso lhe dá câncer. Nós não sabíamos que grandes dados poderiam ser alguma coisa, mas agora sabemos que é. Temos fumado todas as nossas vidas nos produtos de grandes dados, e agora não podemos mais sair”.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Categorias
Web

Jornalista, co-fundador do Geekness. Foi editor do GamesBrasil, TechGuru e BABOO e repórter das revistas MOVIE, EGW e Nintendo World. Curta o Geekness no Facebook!