Cinema e TV Listas de Filmes

20 Filmes polêmicos que geram discussão

Pinterest LinkedIn Tumblr

Em nossa lista de filmes polêmicos selecionamos produções com temas que rompem tabus ou levam o espectador para fora da zona de conforto a fim de levantar questões éticas, investigar a complexidade da mente humana e nossos instintos, e mostrar que nada na vida é simples; há múltiplos caminhos em uma mesma história.

Filmes polêmicos que geram discussão

Rainha de Copas (Dronningen, 2019)

Anne é uma advogada do direito das crianças e dos adolescentes. Acostumada a lidar com jovens complicados, ela não encontra dificuldades em estreitar laços com seu enteado Gustav (fruto do primeiro casamento de seu marido), quando o menino vai morar com eles.

A relação que deveria ser paternal se torna uma relação romântica. Anne se envolve em uma situação complexa, onde seus valores morais estão em corda bamba, a todo tempo.

A diretora May el-Toukhy provoca o público, tornando-o cúmplice de uma história que envolve direito, moralidade e desejo. Para quem você “torce” que se saia melhor nessa história, também diz muito sobre os seus valores.

Precisamos Falar Sobre o Kevin (We Need to Talk About Kevin, 2011)

Filmes polêmicos que geram discussão

Eva nunca quis ser mãe. Após o nascimento de Kevin, ela encontra dificuldades em se conectar intimamente com seu filho, com o qual ela mantém um relacionamento complicado. À medida que cresce, Kevin se torna cada vez mais problemático, até que, adolescente, é preso como principal suspeito de uma tragédia.

Até em que ponto Eva é responsável pelo comportamento do menino?

O Retorno de Ben (Ben Is Back, 2018)

Filmes polêmicos que geram discussão

Na véspera de Natal, Ben aparece subitamente na casa de sua família. Causando desconforto entre seus familiares, o jovem de dezenove anos é capaz de, em apenas 24 horas, desestruturar a todos, revelando segredos e provações de vida. Nesse curto período de tempo, sua mãe fará de tudo para mantê-lo longe das drogas.

Qual a oportunidade de jovens como Ben saírem de ciclos de vícios e quais são as amarras que os mantêm presos nele?

Una (2016)

Filmes polêmicos que geram discussão

Quando Una tinha apenas 12 anos, ela teve um relacionamento afetivo com um homem mais velho. Quinze anos depois, ela vai atrás dele para confrontar seu passado, buscando respostas sobre o abuso que sofreu. Ray agora tem uma nova vida, mas neste reencontro conturbado, eles devem revisitar a relação que tiveram, onde o papel do homem será questionado a todo tempo.

Cafarnaum (Capernaum, 2018)

Em nossa lista de filmes polêmicos, deixamos de lado aqueles filmes com cenas brutais que forçam a barra para chocar.

O filme já abre polêmico. Zain, um menino libanês de 12 anos, está no tribunal, acusado de um crime violento. É ali que ele revela uma decisão inusitada: processar seus pais por terem o colocado no mundo.

A partir daí, vamos refazer os passos de Zain ao longo de sua jornada até chegar ao ato criminoso e sua decisão polêmica no tribunal.

A diretora Nadine Lebaki coloca o espectador de frente com situações complexas que se investigam diversos temas: imigração, desigualdade social, responsabilidade parental, maternidade, casamento infantil e direito da criança.

Instinto (Instintic, 2019)

Nicoline é uma psicóloga brilhante que é enviada para trabalhar em uma prisão. Lá, ela deve lidar com o caso de Idris, um homem acusado de graves crimes sexuais. Neste contexto, ambos se envolvem em um jogo de poder onde é difícil identificar quem detém as regras.

Neste longa holandês da diretora Halina Reijn, o instinto primitivo está à flor da pele. Assim como as complexidades das relações humanas, e como as pessoas estão condicionadas a buscar relacionamentos semelhantes aos que aprenderam, antes de tudo, dentro de casa.

Styx (2018)

Rike é uma médica de quarenta anos que vive em função do trabalho e decide tirar umas férias. Assim, ela resolve realizar um sonho antigo: navegar sozinha de Gibraltar, no sul da Espanha, até a Ilha de Ascensão, no Equador. No entanto, sua viagem tranquila é interrompida quando ela encontra algo inusitado no mar, que coloca em prova seus impulsos e instintos.

Neste drama alemão-austríaco, o diretor Wolfgang Fischer leva ao espectador a questão: o que você faria se estivesse no lugar de Rike?

O Conto (The Tale, 2018)

Drama autobiográfico acompanha os relatos íntimos de Jennifer Fox, uma documentarista de Nova York, que também é diretora do longa.

Sua vida idílica é abalada quando sua mãe encontra uma história escrita por ela aos 13 anos de idade, a qual descreve um relacionamento especial entre a menina e dois treinadores adultos de um acampamento.

Agora adulta, ao ler sua própria história, Jennifer começa a questionar suas lembranças de eventos que aconteceram há 40 anos, confrontando a verdade por trás daquele relacionamento.

Aqui, o filme coloca em pauta as histórias que contamos a nós mesmos para sobrevivermos.  

Lolita (1962)

Adaptação do controverso romance de Nabokov conta a história de um professor de meia-idade que se casa com uma viúva apenas para se aproximar de sua filha: Lolita, uma menina de doze anos, por quem ele se apaixona.

A narrativa se desenvolve através do olhar do narrador e como ele vê as atitudes da menina como táticas de sedução.

Até onde ele está dizendo a verdade, ou sua interpretação condiz com as intenções de Lolita?

Uma obra prima de Stanley Kubrick, com roteiro escrito pelo próprio Nabokov.

O Crime do Padre Amaro (El Crimen del Padre Amaro, 2003)

Adaptação do clássico de Eça de Queiroz acompanha o jovem padre Amaro, prestes a ir para Roma e continuar seus estudos, que antes é enviado para trabalhar em uma paróquia. Lá, se depara com a hipocrisia da igreja, que condena as guerrilhas, mas convive com chefes do tráfico de drogas.

Um homem deve seguir o seu coração ou um caminho que gera dúvidas e incertezas?

Violência Gratuita (Funny Games, 2007)

Filmes polêmicos que geram discussão

O diretor Michel Haneke é conhecido por abordar, de forma crua e realista, a violência.

O longa acompanha a família Schober, que vai passar uns dias de férias em sua elegante casa à beira de um lago, na Áustria. O casal e seu filho único são aterrorizados por dois adolescentes que, vestidos de branco e usando luvas, invadem a casa e se mostram sádicos criminosos.

Dessa maneira, vamos avaliar as atitudes da dupla. Na condição de simples espectador, sem poder intervir, como você se sentiria diante de atos brutais que acontecem na sua frente?

Dente Canino (Dogtooth, 2009)

Filmes polêmicos que geram discussão

Uma família vive isolada nos arredores de uma cidade, onde a casa permanece alheia graças a uma cerca alta, pela qual os filhos nunca podem ultrapassar – eles são obedientes e vivem de acordo com as regras impostas pelos seus pais. O medo do que existe lá fora impede que eles tentem fugir, mesmo que tédio seja massacrante.

Dogtooth traz um debate importante sobre dinâmicas de poder, táticas de alienação e autoritarismo com uma bizarrice característica do diretor Yórgos Lánthimos, que tira seu público da zona de conforto de uma maneira que poucos filmes conseguem.  

Capitão Fantástico (Captain Fantastic, 2016)

Ben tem seis filhos com quem vive longe da civilização, no meio da floresta, em uma rígida rotina de educação informal e aprendizado sobre técnicas de sobrevivência. As crianças leem obras clássicas, caçam, praticam exercícios físicos, etc. A autossuficiência é uma palavra de ordem.

Mas é realmente possível viver fora das engrenagens do sistema que movimenta a sociedade?

The Square: A Arte da Discórdia (The Square, 2017)

O principal curador de arte de um prestigiado museu de Estocolmo faz de tudo para promover o sucesso de uma nova instalação artística, mas acaba gerando uma série de consequências infelizes.

Todo mundo vive em um quadrado conhecido como ‘individualidade’: até onde você está disposto a sair dele ou deve permanecer dentro dele?

Kids (1995)

O filme polêmico retrata como os jovens podem abusar da intensidade, inconsequência e alienação. Acompanhando o mundo conturbado dos adolescentes dos anos 90, Kids apresenta histórias paralelas cujas vidas foram destruídas.

Mostrando hábitos autodestrutivos como o abuso de drogas e bebidas, a mensagem mais forte do filme certamente se concentra na gravidade do sexo sem camisinha.

Um longa que, até hoje, levanta polêmica pela maneira como representou uma geração pré-internet.

A Casa que Jack Construiu (The House That Jack Built, 2018)

Lars Von Trier é um diretor e uma pessoa polêmica. Seu mais recente filme que fez grande parte do público deixar a sala durante a exibição no Festival de Cannes e dividiu opiniões é A Casa que Jack Construiu.

O filme acompanha um serial killer ardiloso em seus doze anos de atividade. Dividido em capítulos, o longa se desenvolve como uma alegoria ao Inferno de Dante, onde o protagonista, acompanhado de seu próprio Virgílio, caminha pelos círculos do inferno, que deixa de ser metafísico e agora está presente na Terra: por onde Jack leva a violência e também onde se depara com outras formas de violência introjetadas na sociedade.

Dessa maneira, Von Trier retrata a natureza humana em sua face mais obscura.

O filme pode ser visto como uma obra prima, ou não.

Cabe ao espectador tirar suas próprias conclusões se os atos de Jack são mais atrozes do que quaisquer outros atos de violência que acontecem, a todo momento ao nosso redor, e para os quais escolhemos fechar os olhos.

Vá e Veja (Come and See, 1985)

Drama épico soviético é uma representação brutal e lírica sobre os horrores desumanos da Segunda Guerra Mundial. Enquanto as forças nazistas invadem uma pequena vila na Bielorrússia, o adolescente Flyora se junta à resistência soviética.

Em vez de aventura e glória, o menino encontra um pesadelo de crueldades inimagináveis.

Come and See explora os traumas da guerra de forma visceral, e se estabeleceu como um dos filmes anti-guerra mais marcantes e desoladores do cinema.  

A Qualquer Preço (I Am Here, 2014)

Maria é uma empresária bem-sucedida que possui tudo o que quer, menos um filho. Após sofrer uma série de abortos espontâneos, ela recebe a notícia de seu médico de que é velha demais para engravidar. Assim, ela inicia uma jornada onde a linha entre o desejo e a inconsequência é tênue, para realizar seu sonho de maternidade.

Até onde você está disposto a ir pelo que deseja?

Terror sem Limites (Serbian Film, 2010)

Um ator pornô com dificuldades financeiras concorda em participar de um projeto cinematográfico misterioso. Porém, logo ele se vê envolvido em um submundo de crimes sexuais, onde sua vida e a de sua família estão ameaçadas.

Temos aqui o filme mais polêmico e perturbador da lista, já censurado em diversos países pelo seu teor brutal sobre crimes sexuais. Ou melhor: um ponto de vista cru sobre o submundo da pornografia, longe dos filtros românticos do puro entretenimento.

Sendo assim, deixo claro que este é um filme que pode conter gatilhos para algumas pessoas. Inclusive não recomendo para espectadores sensíveis.

Apesar de sua reputação ruim e de sua abordagem controversa, este pode ser um filme necessário quando se trata de abordar temas dos quais comumente fugimos, ou fingimos que não existem. O filme explora os cômodos mais sujos da mente humana, especialmente quando se trata do abismo sobre fantasias e desejos sexuais e consumo de material pornográfico.

A Serbian Film também pode ser visto como uma denúncia a tal indústria do entretenimento, à situação social da Sérvia e também a gêneros do pornô como “snuff”, produções muito comuns durante a guerra civil serva.

Assista por conta própria, mas não se esqueça que eu te avisei.

Anticristo (Antichrist, 2009)

Outro filme provocativo de Lars Von Trier, que dessa vez trata sobre prazer, culpa e luto, onde o diretor investiga as mais profundas emoções humanas e linha frágil que sustenta a sanidade.

Uma escritora e seu marido psicanalista ficam devastados após a morte de seu único filho, e decidem viver isolados em uma casa no meio da floresta para superar o luto. No entanto, questionamentos sobre a dor e o desespero da mãe cada vez mais pungentes desencadeiam uma espiral de acontecimentos perturbadores.


Qual título você acrescentaria em nossa lista de filmes polêmicos? E se você já assistiu algum da lista, vamos começar um debate aí embaixo nos comentários? 🙂


Veja mais listas sobre Cinema e TV!

Jornalista movida pela curiosidade de saber mais sobre qualquer assunto. Escreve sobre arte, cultura, games e assuntos gerais relacionados às ciências, sociedade e mundo geek.

Comenta aí!